PULO - DO - GATO Nº 06
Pronomes pessoais

Dentro das classes de palavras (Morfologia) os pronomes apresentam grande interesse. Eles se classificam em:

1. PESSOAIS
2. POSSESSIVOS
3. DEMONSTRATIVOS
4. INDEFINIDOS
5. INTERROGATIVOS
6. RELATIVOS

Nosso interesse no Pulo de hoje limita-se aos Pronomes Pessoais que podem ser de 3 tipos: Retos, Oblíquos e de Tratamento. Eles indicam umas das 3 pessoas do discurso: quem fala, com quem se fala, sobre quem se fala.

PESSOAIS
RETOS
(SUJEITOS)
OBLÍQUOS
(COMPLEMENTOS)
1a p. singular
eu
me, mim, comigo
2a p. singular
tu
te, ti, contigo
3a p. singular
ele / ela
o/a, lhe, se, si, consigo
1a p. plural
nós
nos, conosco
2a p. plural
vós
vos, convosco
3a p. plural
eles, elas
os, as, lhes, se, si, consigo

1º) Quando se usam vós e tu?

Considerando-se a língua viva, o português atual, pode-se dispensar o pronome de 2a pessoa do plural - vós- que só é usado em textos antigos e religiosos. Também o pronome tu no Brasil limita-se ao extremo Sul do País e alguns pontos do Norte e Nordeste. No restante do País predomina o pronome você.

2º) Quando se usa eu ou mim?

· Quando o pronome for sujeito do infinitivo usa-se a forme reta.
Ex: Este trabalho é para eu rever
· Não sendo sujeito usa-se a forma oblíqua:
Ex: Este trabalho é para mim.
Ex: É difícil para mim compreender o chefe.
Observe que a frase está invertida, ou seja na ordem direta seria: Compreender o chefe é difícil para mim. Portanto a frase está correta, pois para mim é complemento de difícil. Sempre que o pronome vier regido de preposição deve-se usar a forma oblíqua - mim
Exemplos: Não vá sem (preposição) mim. Entre (preposição) mim e você tudo acabado

3º) Quando usar o(s) a(s) ou lhe (s)?

· Há verbos que exigem como complemento o pronome o(s), a(s) são os transitivos diretos.
Por exemplo: Eu o conheço. Eu a vi. Quando o verbo for transitivo indireto, o complemento será lhe(s) ou ainda a preposição do verbo seguida de + ele ou de + ela.
Exemplos: Obedeci ao meu pai = obedeci-lhe
Assisti ao jogo = assisti a ele
Gosto de Maria = gosto dela Esse assunto conhecido como regência verbal apresenta, na prática, dificuldades, pois nem sempre é fácil saber se o verbo é transitivo direto ou indireto. Resta-nos lembrar que os dicionários indicam a regência dos verbos.
Por fim é útil recordar que um mesmo verbo pode exigir os dois complementos. Exemplos:

Você deu o livro ao seu irmão? Dei-lhe o livro. Dei-o a meu irmão.
Informo-o de que virei. Informo-lhe que virei

4º) Quando usar lo(s), la(s)?

· Os oblíquos o(s), a(s), quando se associam a um verbo que termine em r, s, z perdem essas letras e
recebem um
L.

Ex: Comprar + o(s) = comprá-lo(s).
Fizemos + a(s) = fizemo-la(s).
Fiz + o(s) = fi-lo(
s).

5º) Quando usar no(s), na(s)?

· Quando a forma verbal termina em m, ou ditongo nasal, (ao, õe) acrescenta-se um n aos oblíquos o(s), a(s).

Ex: Mandaram + a = mandaram-na.
Dão + o = dão-nos.
Põe + a = põe-na

6º) Quando usar reflexivos?

· Os pronomes da terceira pessoa se, si, consigo funcionam somente como reflexivos e valem tanto para o singular como o plural.

Ex: Ele feriu-se.
Ela(s) só pensa(m) em si.
Ele trazia consigo o ouro.
Obs.: É errôneo o uso de consigo quando não é reflexivo.
Ex: Chefe, quero falar consigo.

7º) Podemos juntar dois pronomes?

· É possível a combinação dos pronomes átonos me, te, lhe, nos, vos com o(s), a(s), isto é, juntar o objeto indireto com o objeto direto. Todavia não se faz isso no Brasil no Português atual:

Ex: Ela me deu o livro = ela mo deu.

8º) Quais são os pronomes de tratamentos?

· Incluem-se entre os pronomes pessoais as formas de tratamento. Vejamos alguns exemplos no quadro abaixo:

ABREVIATURA
TRATAMENTO
USADO PARA
V.Ex.a
Vossa Excelência
Altas autoridades de governo e altas patentes militares
V.Mag.a
Vossa Magnificência
Reitores de Universidades
V.S.a
Vossa Senhoria
Funcionários em geral
V.S
Vossa Santidade
Papa
V.Em.a
Vossa Eminência
Cardeais
V.Ex.a Rev ma
Vossa Excelência Reverendíssima
Bispos e Arcebispos
V. Rev ma
Vossa Reverendíssima
Sacerdotes em geral


a) Quando falamos diretamente com as autoridades usamos a forma Vossa. Quando falamos das autoridades usamos a forma Sua.

Ex: Vossa Excelência viaja hoje?
Ouvi no radio que Sua Excelência viaja hoje para Brasília.

b) Os pronomes retos, oblíquos e possessivos devem estar sempre flexionados na mesma pessoa em concordância entre eles.

Por exemplo:

Você veio com seu filho?
Tu vieste com teu filho?
Nós viemos com nosso filho.

Faça o teste sobre Pronomes pessoais

Próximo Pulo-do-Gato Nº 07 -Pronomes possessivos, demonstrativos, indefinidos, interrogativos e relativos